quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Feliz Ano Novo!



                                   Ano novo, vida nova.


                            A vida se renova 
                            nas águas do poema.





segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Anunciação




                                             ANUNCIAÇÃO

As maritacas gritam anunciando a chuva.
No bico, o sangue doce das amoras.



quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Sementes





SEMENTES


1.

Pálido pássaro pousado
na tênue luz da manhã.


2.

Fechem os olhos dos lírios.
Não deixem que me vejam nua.


3.

No coração da árvore
a memória do rio.


4.

Eu não nasci,
vim do mar.


5.

Quero o poema como um grito no escuro.


6.

Arranquem meus olhos.
A flor está morta.


7.

Uma agulha cerzindo o universo.

_____________

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Poesia Diversa

Estou no Poesia Diversa, do Hilton Valeriano.
Se quiser ver e aproveitar para conhecer um belo blog, clique aqui.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

A CABRA




A CABRA

Na manhã iluminada
o verde abre seu ventre.

A fome dançando no olhar,
a fome florindo nos dentes.

O verde que enche os meus olhos
enche a barriga da cabra.

_________

O José Carlos fez um poema para o bode,
eu fiz para a cabra.

_____________

sábado, 20 de novembro de 2010

Iluminações





ILUMINAÇÕES



1.

No espelho do tempo
a pedra há de florir.



2.

Meus olhos conhecem
o segredo das pedras.



3.

Canto para o pássaro.

Tenho uma árvore no peito.



4.

De tanto olhar o ninho
nos meus olhos
nasceram pássaros.



5.

Tecendo desenhos entre o céu e a terra,
as folhas voam como borboletas loucas.



6.

O grito dos bem-te-vis sangra o silêncio do dia.

_________________

Poema-antologia feito com poemas já publicados.

_________________

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

O relógio dorme




O relógio dorme

Meu velho relógio dorme
assim como dormiram
seus antigos donos,
meu avô e meu bisavô.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Os grandes LPs - ou - o velho Vinil


Os grandes LPs, o máximo para se ouvir música com o som perfeito, ou o vinil, como dizem hoje, recriando um saudosismo de um tempo que nem viveram. Mas eram sublimes os LPs, era sublime a música ouvida naqueles bolachões – mas também não os chamávamos bolachões, nome depreciativo, não, nós os respeitávamos. É bonito agora ver renascer esse respeito – pela música mais encorpada, mais autêntica. Hoje são quase infinitas as maneiras de se reproduzir uma música, mas, porque infinitas, também artificiais.

Talvez muita gente discorde desse julgamento, quem sou eu? Deem uma olhada neste blog – EXTINÇÃO – para conferir. Extinção! Antes que acabe. LPs do mundo inteiro – de graça! Basta pagar o frete e uma pequena contribuição para se manter esse que se autodenomina Museu do Futuro. É uma graça! Nada é de graça neste mundo, mas vale a pena conhecer. Talvez você goste. Talvez você goste pelo menos de conhecer.


U.K. PUNK ROCK: RESISTANCE 77

BANDA PUNK INGLESA FORMADA EM 1979,
BELÍSSIMO DISCO EM PERFEITO ESTADO DE CONSERVAÇÃO!





A Momentary Lapse of Reason foi o primeiro álbum da banda Pink Floyd após o abandono de Roger Waters em 1985. Com os singles "Learning to Fly" e "On the Turning Away", chegou a Nº 3 de vendas, tanto no Reino Unido como nos Estados Unidos.



sexta-feira, 22 de outubro de 2010

terça-feira, 19 de outubro de 2010

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Os olhos do menino





Os olhos do menino


O menino sentado na porta da cozinha
acariciava um cão sarnento.

Tanta tristeza nos olhos dos dois.

Inútil falar com o menino:
a única resposta era o olhar.

( Uma dor tão grande
como eu nunca tinha visto.)

Nada fiz por ele, apenas fui embora.
Mas nunca mais pude esquecer aqueles olhos.

__________

O nome da cachorra da foto é Mudança - apareceu na casa de um amigo quando chegava a sua mudança.

sábado, 2 de outubro de 2010

Bolero de Ravel




Bolero de Ravel

O dia desliza
no tapete do tempo.

Uma vassoura varre
o pó dos homens

que arrastam na noite
as suas cicatrizes.

Um bêbado conversa
com as pedras da calçada

Na gaiola um papagaio
dança o Bolero de Ravel.

_________


Poema selecionado no 1º Prêmio Cassiano Nunes, da Universidade de Brasília, e publicado em antologia.

____________

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Ninho




Ninho

De tanto olhar o ninho
nos meus olhos
nasceram pássaros.

O MEU poema Ninho foi selecionado entre os dez finalistas do concurso TOC 140, da Fliporto.




___________

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Aranha




Aranha


A tarde recolhe os pássaros e o azul,
As cigarras cantam enlouquecidas.

Pulsa em meu peito o coração do mundo.
Aranha, teço uma teia impossível.

___________

Clique na foto
___________

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

sábado, 4 de setembro de 2010

sábado, 28 de agosto de 2010

Destino





Destino

Entre pedras vestidas de verde
morrerei de cantar,
como as cigarras.

___________

sábado, 21 de agosto de 2010

Mamando



A vida é esse leitinho quente que sai das tetas da minha mamãe.

__________


Vídeo e legenda: Sônia Brandão

___________

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Entardecer




Entardecer

O canto dos pássaros fecha os olhos do dia.

__________

Clique na foto
__________

domingo, 15 de agosto de 2010

Nascente




Nascente

Em mim nasce
outro rio.

Minha alma é
uma nascente cantando.


________


Foto: Nascente do Rio São Francisco.

________

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Perdido em mim





Perdido em mim


Não tenho a chave,
não encontro a porta.

Apalpo o silêncio
da madrugada.

No meu peito
a morte chora em surdina.

___________

domingo, 25 de julho de 2010

Lareira




Lareira

As taças vazias sobre a mesa
A lenha ardendo na lareira
Não dizemos nada
Apenas contemplamos.

O amor é feito de silêncio.

________

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Alegria




Alegria

As montanhas coroadas de verde
e a pureza absoluta do azul.

Sou um pássaro livre bebendo o horizonte.

___________

quarta-feira, 7 de julho de 2010

quarta-feira, 23 de junho de 2010

segunda-feira, 21 de junho de 2010

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Maravilha




Maravilha

A flor se abre
para o sol e para o pássaro.

As penas do pássaro
flutuam nos dedos do vento.

Um arco-íris dança
sobre o rio da manhã.

Ecoa na paisagem
o murmúrio das montanhas.

_________

quinta-feira, 20 de maio de 2010

sexta-feira, 14 de maio de 2010

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Leveza




Leveza


Era leve o pássaro
e ainda mais leve o seu canto.

_________

Foto e poema Sônia Brandão

sábado, 10 de abril de 2010

terça-feira, 30 de março de 2010

domingo, 21 de março de 2010