quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Resíduo




Tenho apenas um punhado de areia
em minhas mãos.
Mas o mar ainda canta em meus ouvidos.

_________________

9 comentários:

Moacy Cirne disse...

Sônia,
o seu poema foi parar no Balaio.
Um abraço.

Cris Animal disse...

O mais incrível ou...uma das coisas mais incríveis e mindas PARA MIM em suas poesias é a sua capacidade de remeter-me à lembranças que trago comigo!

Aliás, esse seu poema, minha Querida, traduz as recordações que temos em todos nós.

"Só" sobrou um punhado de algo em nossas mãos, mas dentro há um oceano vivo a ser lembrado.

Vc é incrível!
Fico sempre na espera do próximo post e triste qdo estou no sítio e não consigo ler todos.

Meu carinho e minha admiração de sempre.

beijos

Marcos Campos disse...

Simplesmente: Lindo poema!

MARA disse...

São 3 frases com muito significado. O canto do mar estará sempre nos nossos ouvidos.
Parabéns Sónia,

Abraço
Mara

Bhavesh Chhatbar disse...

The photo is so peaceful!

Forest Warbler

Fernando Campanella disse...

Maravilhas, Sonia, poema e foto. Que achado: mas o mar ainda canta em meus ouvidos. Muito bom, trabalho de alta qualidade. Grande abraço.

Magro Costa disse...

Conjunto perfeito! Uma lindo captura e um belo texto. Só me resta dar-te parabéns.

Abraços.

ElmaCarneiro disse...

Boa noite Sonia
Linda foto, adoro pedras talvez pela sua solidez e consistência eterna.
Belos versos de sua sensibilidade.
Beijooo

Nydia Bonetti disse...

Quem viu, ouviu, sentiu o mar, jamais esquece...

Beijo!