terça-feira, 23 de janeiro de 2018





SOB A PELE



Sinto sob a pele
o bater de asas
de pássaros esquecidos






2 comentários:

Luiza Maciel Nogueira disse...

Aceitei Sônia, o bater das asas nos trás mesmo muita leveza. Beijo! :)

Sinval Santos da Silveira disse...

Oi, Sônia Brandão, querida Poetisa !
Que imaginação, Amiga !
Venho sempre neste espaço e, agora,
sou surpreendido com esta beleza
de verso.
Um carinhoso abraço e uma ótima
semana !
Sinval