quarta-feira, 25 de outubro de 2017

VARIAÇÕES DO POEMA






























VARIAÇÕES DO POEMA


O poema é uma pedra
que pulsa

é uma árvore nascendo
na cabeça do poeta

é uma concha fechada

pode conter uma pérola
ou não

abra a concha
e descubra









6 comentários:

Luiza Maciel Nogueira disse...

Belíssimo!!! Desvelar os versos a encontrar preciosidades. Beijos

Tais Luso disse...

Muito bonito...
"O poema é uma concha fechada"... Verdade, aos poucos vai se revelando.
Beijo Sônia!

© Piedade Araújo Sol disse...

Sim é, o poema pode ser isso tudo.
Bem adornado pela foto muito original.
beijinhos
:)

Sinval Santos da Silveira disse...

Oi, Amiga/Poetisa, Sônia Brandão !
Que belas verdades, inseridas no teu texto. !
A avaliação somente é possível após a sua conclusão...
Parabéns, um fraternal abraço e uma
ótima semana.
Sinval.

C@urosa disse...

Se não abrirmos fica o mistério.

AC disse...

Um poema é tudo isso, Sónia, e, acima de tudo, reflecte uma forma de estar.

Um abraço :)