quarta-feira, 27 de novembro de 2013

LOGRO





























LOGRO


Noite após noite o mesmo sonho –
um pássaro bicava impiedosamente
os meus olhos e gritava enfurecido:
É preciso apagar a luz! É preciso
apagar a luz!
Até que um dia o pássaro não veio,

nem a luz. 






7 comentários:

:.tossan© disse...

Oi Sônia, que saudade da tuas imagens e poesias. Que saudade!
Espetacular na minha humilde concepção. Beijo

Elisa T. Campos disse...

A luz sempre volta porque todo ardil se desfaz na paciente espera.

Lindo. Sônia. D+++++.

bjs.

Tania regina Contreiras disse...


Formidável, Sonia! Formidável!!!!

Beijos,

Thuan Carvalho disse...

minha nossa, SENSACIONAL.

daquelas de olhar e imaginar, ler e perder o fôlego.

muito bom!

Primeira Pessoa disse...

perguntarei ao kleiton ramil, que sabe tudo de sonhos e até publicou dois livros sobre o assunto,o que pode significar o poema.

beijão,
r.

AC disse...

Excelente, Sónia!

Feliz Natal!

Beijo :)

carlo disse...

Olá Sônia,desejo-te um Feliz Natal com muita Paz e Amor!