segunda-feira, 11 de novembro de 2013

ASAS


























ASAS

O silêncio ondula
Ao peso do sol

O pássaro da vida
estende as asas flamejantes
e levanta voo no azul.


       

7 comentários:

Tania regina Contreiras disse...


Todos os voos ou ausência deles me comovem... Imagem linda essa...

Beijos,

AC disse...

A imagem e as palavras merecem-se.
Muito bom, Sónia!

Beijo :)

João Menéres disse...

Não me importava de estar aí...
O sítio é muito bonito e as tuas palavras plenas de poesia e de sonhos.

Um beijo.

Thuan Carvalho disse...

EU VI O VÔO!

maravilhoso, sensacional...
olhei pra imagem, li o texto, e de repente estava ali.

magnífico!

:.tossan© disse...

Uma belíssima paisagem e com o coração alado que digo. A poesia é sublime! Beijo

Elisa T. Campos disse...

Sônia

Minha manhã espelha alegre e verdejante nesta linda paisagem e maravilhoso poema.

Um dia iluminado para você.
bjs

Cristina Ferreira disse...

Que lugar bonito e gosto do
reflexo das nuvens na água.

Beijos