quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

POEMA MURCHO

























                                 
POEMA MURCHO

Palavras de sal
que se desmancham no silêncio.





12 comentários:

Tania regina Contreiras disse...


Poema com extensão de silêncios: grande!
Beijos,

Marina Linhares disse...

Alto grau de sensibilidade!
Dizer o que? Está tudo aí. Prontinho.

Jefferson Garrido disse...

Muitas vezes é melhor assim...

carlo disse...

Foto de grande sensibilidade artística,sem palavras parabéns.
Abraço

Graça Pereira disse...

E o sal...lembra o mar que levou tudo e deixou o...silêncio!
Beijo
Graça

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Olá

Mas que
certamente,
um dia poderão
ser reescritas...

Que em teu coração,
a alegria faça morada...

Mar Arável disse...

Tudo se move

Fernando Santos (Chana) disse...

Espectacular....
Cumprimentos

Primeira Pessoa disse...

imagem + palavra:
casamento de iguais.

Elisa T. Campos disse...

Sônia
Lindas palavras. Só a goiabeira ainda parece resistir.

Bjs

© Piedade Araújo Sol disse...

declínio de vidas.

;)

:.tossan© disse...

Psiu! Silêncio...
Linda sépia. Bj