quinta-feira, 21 de junho de 2012

AS JANELAS












AS JANELAS


As janelas das casas são espelhos
do tempo

quando
murcharam
todos
os caminhos

e onde
apenas brotam as flores do esquecimento.

Só os olhos
de pedra
se lembrarão para sempre.



poema premiado no Concurso Nacional 
     de Poesia de Ponta Grossa - PR




quarta-feira, 20 de junho de 2012

BOCA DA NOITE




Boca da noite

O pica-pau bica o tronco,
bica as horas
marteladas no relógio da igreja.
Na árvore ao lado
um bem-te-vi  protesta
contra o relógio e o pica-pau.
É noite e ele quer dormir.




https://mail.google.com/mail/images/cleardot.gif


terça-feira, 12 de junho de 2012

LAREIRA




LAREIRA


As taças vazias sobre a mesa
A lenha ardendo na lareira
Não dizemos nada
Apenas contemplamos.

O amor é feito de silêncio.





sexta-feira, 1 de junho de 2012