terça-feira, 24 de abril de 2012

QUADRO































QUADRO

Na sombra imaginária das árvores mortas,
uma mulher borda os vestidos da tristeza.






segunda-feira, 16 de abril de 2012

SILÊNCIO VERDE































                                                 Ecoa na paisagem
                                                 o silêncio das montanhas.







terça-feira, 10 de abril de 2012

O CALDEIRÃO































O CALDEIRÃO


 O caldeirão na prateleira
 entre os trastes inúteis
 cheio de memórias.






terça-feira, 3 de abril de 2012

OS OLHOS DO MENINO































OS OLHOS DO MENINO


Sentado na porta da cozinha
acariciava um cão sarnento.

Tanta tristeza nos olhos dos dois.

Inútil falar com o menino:
a única resposta era o olhar.

( Uma dor tão grande
como eu nunca tinha visto.)

Nunca mais pude esquecer aqueles olhos.