domingo, 9 de janeiro de 2011

Sede


                                                                    Espatódea (Spathodea nilotica)
                                           


                                              Sede

                                      Amanhece.
                                      As flores abrem as bocas sedentas
                                      e bebem, gota a gota, a luz do mundo.




17 comentários:

Cris de Souza disse...

encantei-me por teus cantares...

evoé!

Luciana Marinho disse...

beber a luz do mundo... que bela imagem para as flores! bela a fotografia também.

Lara Amaral disse...

Nossa, Sônia, muito lindas suas palavras!

Beijo.

Claudia Almeida disse...

Delicadas palavras, são as reservas dos Deuses!Lindo

Bjs

Mirze Souza disse...

Maravilha, Sônia!

Você consegue encantar! SEMPRE!

Beijos, poetisa!

Mirze

Multiolhares disse...

e que a luz possa vibrar intensamente para todo o sempre
beijinhos

RITA DE CÁSSIA disse...

OLÁ SONINHA QUERIDA!
BELO CASAMENTO ENTRE IMAGEM E PALAVRAS, E CADA VEZ QUE TE LEIO FICO COM MAIS SEDE DE TEUS TEXTOS!
BJOCAS NO CORAÇÃO LINDA!

Ana Martins disse...

Que profundo Sónia!

Beijinho,
Ana Martins

ElmaCarneiro disse...

Que lindos versos Sonia.
E a foto também, conheço essa flor de uma árvore que vive na minha rua.
Boa noite
Beijoo

Mar Arável disse...

e assim se faz luz

Nilson Barcelli disse...

Belíssimas palavras.
Límpidas como o orvalho.
Querida amiga, boa semana.
Um beijo.

Eliana Mora [El] disse...

ben/ditas fores
que se abrem sem pensar
duas vezes

abraços
El

Gaspar de Jesus disse...

Abençoado Brasil que tais flores tem!
Bjs
G.J.

Fernando Campanella disse...

Uma beleza os versos, Sônia, delicadeza à flor da pele, leveza, lirismo da melhor qualidade, e uma foto linda também. Um abraço.

Pedro Luso de Carvalho disse...

Sônia,

Gostei muito de seu poema - diz muito em poucas linhas.

Aproveito para desejar a você, poeta e pessoa especial que é, um ano de 2011 pleno de realizações, com saúde e paz.

Abraços,
Pedro.

Vieira Calado disse...

... e que flor e fruto (?) é essa?

Nunca tinha visto.

Bjs

Valquíria Oliveira Calado disse...

Eu morei numa rua com esse nome, escrevias-se espatódia, e tinhamos flores como essa, num bairro que as ruas tinham nomes de flores, em camaçari, ba. Também em São Paulo vi ruas com essas flores, flores que dão em árvores, soltam cachos, lindos, as crianças gostam de brincar com elas, estourando as flores que ainda não abriram, belo, belíssimo.

Abraços amiga.