terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Memento




Memento

Desde o dia em que nascemos
o espelho nos vê como terra.


__________

7 comentários:

Mirze Souza disse...

Grande, Sônia!

Em apenas nove palavras, esse pássaro impossível descreve o ser humano!

Beijos

Mirze

Tatiani Távora disse...

isso se faz da genialidade que trazes de dentro.

o quase silêncio do teu verso é música que faz ecoar por diversos compassos na mente de quem lê!

nydia bonetti disse...

Danado, este espelho... sabe tudo de nós. Sempre um prazer te ler, Sônia. Bjos.

Lara Amaral disse...

Lindo, como sempre!
E esta foto está de arrepiar =)

Beijo.

Nilson Barcelli disse...

É a terra que nos há-de comer...
Poucas palavras, mas precisas. Gostei.
Beijos, querida amiga.

Hilton Valeriano disse...

Uma poesia quase aforística... escrevi assim nos meis primeiros textos. Minimalismo...muito bom...

Marcantonio disse...

Sim, e não deveríamos desviar os olhos desse reflexo como tantos fazem.

A imagem (foto) é muito bonita. De tão concreta parece uma composição abstrata.

Abraço.