quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Bagagem




Bagagem

Comigo vai apenas
o meu nada,

diz o silêncio
nos lábios do morto.

___________

8 comentários:

Graça Graúna disse...

Minha querida Sonia: aqui, virei sempre para me açlimentar da sua poesia.Quando eu crescer quero ser igual a você. Fique com Ñanderu,
Grauninha

Mar Arável disse...

Para viajar

não é preciso bagagem

basta o silêncio

Graça Pereira disse...

O nada que se leva...é o muito que se tem de apresentar!!!
Foto belissima e significativa!
beijo
Graça

nydia bonetti disse...

É tudo o que vai... A bagagem interior. Eu creio, Sônia. Beijo.

Luciana Marinho disse...

é tudo o que vai... é tudo o que fica.

"todas as horas passam
e um silêncio despovoado
e profundo persiste"

cecília meireles

abraço!

dade amorim disse...

Às vezes é tão estranho pensar nesse inevitável... E no entanto, ele existe sem exceção.

Beijo, Sônia.

Rolando disse...

Olá. Tudo blz? Issó é verdade. Gostei. Apareça la no meu. Abraço.

Rolando disse...

Olá. Tudo blz? Issó é verdade. Gostei. Apareça la no meu. Abraço.