terça-feira, 14 de setembro de 2010

Aranha




Aranha


A tarde recolhe os pássaros e o azul,
As cigarras cantam enlouquecidas.

Pulsa em meu peito o coração do mundo.
Aranha, teço uma teia impossível.

___________

Clique na foto
___________

19 comentários:

tossan disse...

Estou bem acordado para apreciar duas artes: Uma da natureza da fauna e outra da humana. Lindas! Beijo

tossan disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Marcantonio disse...

Que bela e intrigante imagem! As teias parecem abrir vórtices na mata.

Teias possíveis capturadas pelo olhar!

Abraço.

José Carlos Brandão disse...

A poesia às vezes é contraditória: pertence ao horizonte do possível, mas não se pode negar a beleza, com todo seu misterio, da teia impossível.

al disse...

Excelente foto. Parabéns.
Beijos

Luiza Maciel Nogueira disse...

maravilha de fotografia!

e a aranha é um ser espetacular que cria seu próprio lar!

Beijos

Edson Bueno de Camargo disse...

Para a construção do mundo são necessários poetas.

Edson Bueno de Camargo disse...

Deixo-te um presente e uma incumbência, abraços,

http://umalagartadefogo.blogspot.com/2010/09/premio-blog-de-ouro.html

Mar Arável disse...

Bela tecedeira

Claudia Almeida disse...

O fio do seu poema é muito forte,que photo!Bjs

Graça Pereira disse...

Admiro o trabalho da aranha e respeito-o! A foto está lindissima e as teias brilham talvez tocadas pelo sol...
Beijocas
Graça

Ana Martins disse...

Boa noite Sónia,
que imagem fabulosa, fiquei a olhar a delicadeza da teia e todo o trabalho que a aranha tem.

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

Tatiani Távora disse...

A aranha está no ar, vaga por ele, assim como os pássaros; com a única diferença de não possuir as asas. talvez por isso, por ter que delimitar seus espaço no ar com seu trabalho, ela saiba ainda mais do que o voar é feito!

lindíssimo seu blog, assim como suas fotos!

beijos meus. obrigada!

Marcos Campos disse...

Imagem maravilhosa! E o poema idem! Imagem e palavra se complementando...
Beijo!

Fernando Santos (Chana) disse...

Bela fotografia...belo poema...Excelente....
Cumprimentos

marianinha disse...

Adoro o poema e a foto.

Leca disse...

Teias de aranha...
são obras de arte...
são armadilhas...
são poesia...

Beijos
Leca

Renata Penzani disse...

oi Sônia!! tudo bem?
meu nome é Renata, nós nos conhecemos ontem na Feira de Trocas no Enxame Coletivo.

achei o seu Twitter facinho e já vim parar aqui.

entrei no site da Fliporto pra votar e resolvi fazer um exercício: ler as poesias sem ver de quem eram. A conclusão foi interessante, eu votaria mesmo na sua, a mais bonita de lá. Senti uma influência de Manoel de Barros. Sempre sinto Manoel de Barros onde vejo passarinhos :)

Já votei, boa sorte!

Te adicionei no twitter também.

beijo grande, Sônia!

Nilson Barcelli disse...

Excelentes.
Poema e foto.
Beijos.