domingo, 25 de julho de 2010

Lareira




Lareira

As taças vazias sobre a mesa
A lenha ardendo na lareira
Não dizemos nada
Apenas contemplamos.

O amor é feito de silêncio.

________

12 comentários:

Leonardo B. disse...

[urgente silêncio na palavra demais; arde tudo o urgência traz]

um imenso abraço, Sônia

Leonardo B.

Doroni Hilgenberg disse...

Sonia
que lindo!
Para que palavras quando o amor grita em silêncio?

bjs

C@urosa disse...

Olá querida amiga Sônia Brandão, que lindo, concordo plenamente, o silêncio é uma grande manifestação amorosa dos amantes, parabéns.

forte abraço

C@urosa

Lara Amaral disse...

Poema e imagem que nos levam ao silêncio da contemplação.

Beijos.

luciana disse...

Sônia, li varios poemas, mas essa frase realmente não me sai da cabeça: - O amor é feito de silêncio...
( magnífico!)
E eu divulgando também: atiroarosa.blogspot.com
-Sou a Luciana, amiga de Amanda.
Abraço.

tania não desista disse...

sônia..que belo! ...a poesia começa com a linda lareira...o fogo crepita...esquenta o corpo. não há lugar para palavras! tudo se faz silêncio!
bj...demais a foto!
taniamariza

Fernando Santos (Chana) disse...

Imagem e poema Espectacular....
Beijos

Mar Arável disse...

Há silêncios

que não se sentam à mesa

preferem rastejar

Rafael Castellar das Neves disse...

Apesar de simples, é complicado encontrar um momento como esse, onde as partes o vivem intensamente sem nada dizer ou fazer; mas que são muito bem vividos...muito bom!

[]s

Tati Karpa disse...

Linda foto!

Poesia congelada em forma de imagem

Fernando Campanella disse...

Em seu poema 'Casamento' Adélia Prado nos diz:

...O silêncio de quando nos vimos a primeira vez
atravessa a cozinha como um rio profundo...

O amor celebrado na contemplação, bela imagem, Sônia, e linda foto.
Um abraço.

líria porto disse...

os silêncios nus dizem...

besos