quinta-feira, 16 de julho de 2009

Cristal



MEMÓRIA

No coração da árvore
a memória do rio.


RÉQUIEM

Arranquem meus olhos.
A flor está morta.


RETRATO

Invento o que existe.
Sou poeta.


O PÁSSARO IMPOSSÍVEL

Cortaram-me as asas e a garganta.
Nada esperem de mim.
Sou um pássaro impossível.


CREPÚSCULO

No alto do eucalipto
o pássaro bebe a tarde.


RECATO

Fechem os olhos dos lírios.
Não deixem que me vejam nua.


ORIGEM

Eu não nasci,
vim do mar.


ABSOLUTO

Uma agulha cerzindo o universo.

__________________

Fiz uma pequena antologia de meus poemas mais curtos.

sábado, 11 de julho de 2009

sábado, 4 de julho de 2009

Sem palavras




Desprezo as palavras inúteis.
Quero o poema como um grito no escuro.
Mais nada.

_____________________________