sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Fonte

Foto: Sônia Brandão



As águas do rio davam de beber
a um cardume prateado de estrelas.

domingo, 22 de fevereiro de 2009

A gruta



As pedras respiram o silêncio.
O mar é silêncio.

Estou só como um pássaro sem árvore.
Não conheço os caminhos da noite.

Meus olhos estão fechados.
Meu coração vigia.


2.

Entre anjos, arcanjos e potestades
estou onde deveria estar.

Pássaros brotam das pedras
para beber os meus olhos.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Cavalgada

Foto: Sônia Brandão


Faço um cavalo
de vento e vertigem.

Vagamos pela noite.
Subimos juntos a montanha.

Ele,
cheirando o silêncio,
pastando os sonhos entre as pedras

Eu,
bebendo a vida
fartando-me de estrelas.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Mergulho

Foto: Sônia Brandão



Mergulhei na água escura dos teus olhos.

Num voo de pássaros solitários
Procuramos no silêncio o nosso amor.

Saciados nos deitamos sobre a relva.
Descansamos onde o vento canta e treme.

Um casaco de estrelas nos cobria.
Era de prata o teu rosto sob a lua.

domingo, 15 de fevereiro de 2009

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

A rosa agônica


Foto: Sônia Brandão


Vesti-me de silêncio
e impassível
sentei-me à sombra da morte.

Minha espera
é enorme
como a noite.

Uma rosa branca
agoniza
em minhas mãos.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Enchendo os olhos


Nuvens


Lago celeste


Pôr-do-sol


Sabiá


Anu preto


Nascente do rio São Francisco


Portinari - Igreja Matriz de Batatais - SP


Represa de Furnas


Sempre-viva - Serra da Canastra


Queda d'água - Serra da Canastra


Nascente do rio São Francisco (2)


A casa do lago


Lua em Bariri - SP


Beija-flor


Parque das águas - Águas de Santa Bárbara- SP


Pica-pau


Orquídea


Cachoeira - Águas de Santa Bárbara - SP

Fotos: Sônia Brandão

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Penas


Foto: Sônia Brandão


Querendo ser pássaro
o homem criou asas.

Mas suas asas são tão frias...
e como pesam suas penas!

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Puisi

Puisi adalah manisan
yang terbuat dari butir-butir kepahitan

Puisi adalah gedung yang megah
yang terbuat dari butir hati yang gelisah

(Dodong Djiwapradja - poeta indonésio)


Poesia

Poesia é um doce
feito de sementes de amargura

Poesia é um magnífico edifício
feito de sementes de um inquieto coração

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

domingo, 1 de fevereiro de 2009