quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Corpo



Um corpo esquecido,
a pedra,
o poema.

O dia agoniza
sem forças para morrer.

13 comentários:

Nydia Bonetti disse...

Há dias assim... Como você consegue ser tão mínima e tão intensa? Impressionante a força da tua poesia Sônia. beijos.

Cris Animal disse...

Oi, minha Querida Poetisa ! Espero que tenham feito uma ótima viagem.

Li seu post e isso na hora me lembrou as cenas tristes e duras desse meu mundo de ativismo. Vi os animais caminhando para o abate; alguns já morimbundos, desejando a morte muito antes que ela possa vir os encontrar de uma forma muito mais cruel do que toda vida que tiveram até aquele momento.
Coração apertado, nó na garganta e a pergunta: esse mundo está cada vez mais sem temor, sem amor, sem nossa voz que chama : vem Senhor !

Um beijo enorme pra vc !

Victor Gil disse...

Olá amiga Sonia.

"O dia agoniza
sem forças para morrer."

Mas com um por de sol desses, vermelho de fogo, intenso de luz, a agonia é serena.
Beijos minha boa amiga.
Victor Gil

Aproveito para te convidar a ver o meu novo espaço.
Um dia ainda te vou "roubar" uma foto para fazer um poema para este novo espaço.

http://pedradosencontros.blogspot.com/~

BC disse...

Que por do sol maravilhoso por isso está em agonia porque não quer partir e tornar-se numa noite escura.
Beijo
Isabel

Ana Martins disse...

Sónia,
Lindíssimo!

Beijinhos,
Ana Martins

tossan® disse...

Poucas palavras e tanta poesia! Que o poente te ilumine e inspire sempre. Beijo

Memória de Elefante disse...

O dia agoniza com o nosso tempo em cada poente...
Belo poema!

Um beijo

Angela Ladeiro disse...

Olá Sonia. Que maravilhosas palavras neste poema... Obrigada pelo conforto que me dá. Assim a coragem é grande, para continuar...Gosto de viajar e de fotografar o que vejo. Dá-me alegria mostrar essas maravilhas. Bom que alguns amigos as vêm ver...Um beijo

Licas disse...

Olá Amiga
Obrigada pelo teu sorriso!
Passei para te dizer que no Dia 16/11 terás no meu blog um DESAFIO.
Espero por ti
Beijinhos
Licas

Mara faturi disse...

"SEM FORÇAS PARA MORRER"...LINDO,
BJOS;)

Fernando Campanella disse...

Lindo poema, Sonia. Em poucas linas, o muito que se diz. Linda foto também. Parabéns, minha amiga.

Gaspar de Jesus disse...

FABULOSO POENTE!
PARABÉNS SÔNIA
Bjs
G.J.

Lica Mandelli disse...

Linda imagem que rima com os tocantes versos... Adorei a comparação! Bjs