segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Ausência




No galho seco
o pássaro lamenta
a rosa não nascida.


_________________

11 comentários:

tossan® disse...

Logo estará com folhas novamente é apenas o cíclo da vida! Bela imagem! Abraço

Nydia Bonetti disse...

logo ele voa e canta, numa outra árvore
celebrando
todas as flores nascidas e por nascer

beijos

dade amorim disse...

As coisas passam e mudam - e faltam.
Beijo, Sônia.

Marcos Campos disse...

olá Sonia!
Bela foto!
Gosto muito dos seus textos curtos, que dizem muita coisa!
Beijo!

Cris Animal disse...

É primavera, minha Querida!
Que não morra a nossa esperança. Não por nós, mas pelas rosas e pelos pássaros.

beijo pra vc

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Sônia, bela fotografia...belo texto...Espectacular....
Beijos

Memória de Elefante disse...

Sensibilidade... a tristeza do pássaro, que somos nós!
Perfeita imagem!

Um Beijo

Luciana Marinho disse...

sônia, teu blog é um recanto de delicadezas. belas poesias verbo-visuais (amo fotografia)! estou adicionando "o pássaro impossível" nos favoritos do "máquina lírica". prazer! um abraço.

Gaspar de Jesus disse...

Olá SÔNIA
Obrigado pela gentil visita.
Belos o poema e a fotografia.
Bjs
G.J.

BC disse...

E assim como o pássaro a vida é feita e ausências, de partidas, despedidas!!!
Beijo
Isabel

Fernando Campanella disse...

Os pássaros também devem ter o inverno dentro deles, Sonia. Mas na primavera, com certeza, tudo para eles é celebração. Belos, o poema e a foto. Grande abraço, muito obrigado pelas visitas no Flikcr.