sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Árvore




Teu grito
meu silêncio
frutos da mesma dor.

________________

11 comentários:

Nydia Bonetti disse...

Somos todos árvores... Um beijo, Sônia.

Victor Gil disse...

Querida amiga.
A Nydia, diz que somos todos árvores.
Eu digo que somos todos silêncio.
Beijos
Victor Gil

Cris Animal disse...

É impressionante...
Antônimos com o mesmo sentido !

Vc é sensibilidade pura!

beijos

Sonia Schmorantz disse...

Sensível, forte ao mesmo tempo...
beijos, ótimo domingo

Hercília Fernandes disse...

Sônia,

adoro poemas curtos, este seu é maravilhoso. Belo!

Beijos :)
H.F.

Moacy Cirne disse...

Sônia,

vOcê e o bAlaio.
hojE.

aBRaços.

Ana Martins disse...

Somos todos silêncio e árvores, afinal elas alimentam o nosso grito e nós habitamos no silêncio delas!

Beijinhos,
Ana Martins

Silvana Nunes .'. disse...

Somos todos um só.
Saudações Florestais !

O Profeta disse...

Troquei as voltas a um Golfinho feliz
Afagei a cria de uma Baleia azul
Confundi uma nuvem com ilha encantada
Perdi-me na rota entre o Norte e o Sul

Aprisionei o olhar de uma gaivota
Enchi a alma com penas de imensa leveza
Enchi o coração de doce maresia
Adormeci nos braços da incerteza

Vem viajar comigo no meu barco de papel


Boa semana

Doce beijo

Gaspar de Jesus disse...

Parabéns SÔNIA por este maravilhoso e dramático poente.
Obrigado pela visita.
Bjs
G.J.

caurosa disse...

Olá minha cara amiga Sônia Brandão, que bela reflexão, na verdade, a dor que realmente nos atormenta e fere o coração é a dor do amor...o silêncio fica para depois. Muito bom!

Muita paz e harmonia em sua vida,

forte abraço

Caurosa