sábado, 1 de agosto de 2009

Solidão





Sou um fruto esquecido
numa árvore morta.

_______________

14 comentários:

bonequinhologia disse...

Amor na miséria
sem miséria no amor.

Breve e tão forte e vivo.
Beijo de boa noite

Nydia Bonetti disse...

Tão triste, Sônia... Que a árvore e o fruto, tenham vivido suas vidas de árvore e de fruto, intensamente.
bom fim de semana, beijos.

Doroni Hilgenberg disse...

Boa noite Sonia,
Nossa!
uma frase tão curta e um pensamento tão profundo...

Não sei quem é o autor mas casa com seu pensamento:
E fica aquela tristeza de ver o fruto ainda verde caído no chão, sem que nada se possa fazer para que volte à vida. Assim são os amores que crescem e morrem antes do tempo. Verdes são os amores que não deram flores nem frutos!
bjs

Sonia Schmorantz disse...

Um ninho abandonado numa árvore desfolhada...é o retrato da solidão e do abandono!
beijos, lindo domingo e boa semana

Cris Animal disse...

Voltando ao meu blog...ao blog dos meus amigos e matando a saudade.

ler vc, Sonia é como encontrar muito daquilo que nesta fase da minha vida estou querendo e precisando: silêncio.
Poucas palavras,mas que dizem tanto. palavras que não ferem, não empunham, não impõem...apenas se deixam ali como reflexão e sonho de imagnes e acontecimentos.

Como sempre..............LINDO

Saudade de vc!
beijo enorme

Gaspar de Jesus disse...

Olá Sônia
Da sua Poesia eu estou aprendendo a AMAR.
Agora vejo que está a fotografar também.
E MUITO BEM!
Parabéns
Bjs
G.j.

©tossan disse...

Na verdade ele reina só em seu castelo em ruínas. Bela foto! Beijo

Fernanda Fernandes Fontes disse...

Que minimalisto exuberante...cru, nu, que se sente...

Bjs

Marcos Campos disse...

Oi Sonia!!
Que textinho forte hein?!
Beijos!

Moacy Cirne disse...

Solidão Solidão
no
Balaio, no Balaio.

Abraços.

Fernando Campanella disse...

Somos assim, gota, bolha, fruto, flor, pássaro, temos direito de sê-lo, lembrados ou não. Grande abraço, Sônia.

caurosa disse...

Minha cara amiga Sônia Brandão, a solidão "é amiga das horas, prima/irmão do tempo",coisas do poeta...às vezes adoro a solidão...

Muita paz e harmonia,

forte abraço

Caurosa

Aníbal Raposo disse...

Sônia

Que a árvore renasça e que um pássaro com asas de oiro repare em tão viçoso fruto.

Beijos

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Sõnia, bela fotografia retratando a solidão...Espectacular....
Beijos