domingo, 22 de março de 2009

Lembrança




De repente,
como um grito,
a noite veio
e
te levou.

Ficaste apenas
no retrato
adormecido
nos meus olhos.

___________________

Poema e foto: Sônia Brandão

13 comentários:

Cris Animal disse...

Nosso olhar é o arquivo de nosso coração...olhar da alma!

beijo
.................cris Animal

caurosa disse...

Minha querida Sônia, uma doce lembrança de um amor pleno e feliz..

Paz e harmonia,

Forte abraço,

Caurosa

Sonia Schmorantz disse...

Nossos poemas são nossos momentos, e hoje também estou num momento de saudade por alguem que perdi, meu pai...
Poemas nesses dias são tristes, mas de alguma forma, aliviam nosso coração.
beijo e boa semana

AC Rangel disse...

Sônia, linda poesia. Sensível, um tanto triste, linda. Vc é demais, ótima poeta.
Beijo.

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

A expressão do amor ganha agora uma variedade maior.
Lindo!
Acabei de postar apareça por lá.
Uma boa semana para você.
beijos

Dona Poesia disse...

Sonia, que lindo poema!
Tem um premiozinho para mulheres como você, lá no meu blog: Femininas e fortes!
Abração

BC disse...

Adorei Sónia, há coisas que ficam mesmo só na lembrança, mas para sempre até os nossos olhos poderem ver
Beijo
Isabel

António Gallobar disse...

Uma bela fotografia, adornada por lindo poema, muitos parabens.

O Profeta disse...

A palavra é semente
Que floresce na luz de cada alma e enternece
Às vezes é doce veneno
Às vezes taça de cidra que o peito aquece

Ser Poeta é tanto, tão pouco
É transformar em crentes os ateus
É domar todas as tempestades da alma
É estar mais perto de Deus


Mágico beijo

Carlos Barros disse...

Querida Sônia,
Um belo e profundo poema que muito me tocou.

Um beijo com muito carinho!
CB

Victor Gil disse...

Querida amiga Sônia.
(Quando um amigo morre, só nos resta a
coragem de inventar as lágrimas)

Tinhas a coragem de gritar
as palavras
que transbordavas nos dias.

Mas rasgaste em nossos olhos
as lágrimas mutiladas
por umas mãos frias.

No silêncio,
ficaram uns dedos esgrimidos
que o adeus desenhava.

Sobre as flores vazias
quando o sol já poisava.

Um beijo
Victor Gil

Mara faturi disse...

lINDO!!
*COMENTÁRIO UM POUCO FORA DO CONREXTO; amei o black cat!!!! Ele é muitoooooo fofoooooo;amo felinos, qdo tiver um tempinho espie em meu blog alguns poemas em que falo desses encantos;)
bjos miados*)

Marco Reis disse...

Consegue sempre haver um por do sol que me surpreende a seguir ao outro!
Parabéns pela excelente imagem!
Cumps