sábado, 14 de março de 2009

Decisão




Entre morrer e não morrer
Escolhi as palavras.

Voam de minhas mãos
Como pássaros ou punhais.


____________________________

Poema e foto: Sônia Brandão

18 comentários:

Pedro Luso de Carvalho disse...

Sônia,

"Entre morrer e não morrer
Escolhi as palavras.

Voam de minhas mãos
Como pássaros ou punhais."

É um poema excelente.

Abraço
Pedro Luso.

nydia bonetti disse...

Escolha sábia, Sônia. Pássaros ou punhais: assim as palavras, nas mãos dos poetas.
Belíssimo.
beijos

Cris Animal disse...

Não há morte nas asas de um pássaro....rs
Lindo, Sônia! Como sempre...]


beijo
.................Cris Animal

Pintura em Camisetas disse...

Olá!
Vim lhe convidar para que conheça um pouco do meu trabalho de pintura em camisetas!
Até
http://ramasppfp.sites.uol.com.br/pinturaemcamisetas.htm

BC disse...

Eu escolheria sempre as palavras, porque nelas existe vida.
Beijo
Isabel

tossan disse...

Com poucas palavras se faz uma sublime poesia como você! Beijo

Silvestre Raposo disse...

Un Blog lindo com fotos maravilhosas e excelentes textos. Parabéns

Silvestre Raposo disse...

:http://www.flickr.com/photos/29000017@N02
desculpe a dica mas acho que é possível fazer link do Flickr para o Blog e assim seria possível ver as suas fotos no momento

Elma Carneiro disse...

Bom dia Sonia
Realmente, o verde é uma cor repousante, é a cor da vida das plantas.
Sonia como é bom ler seus poemas. Pretendo fazer uma postagem com poetas amigos que conheci na net, e se vc me permitir gostaria de postar junto com mais dois ou três um de seus. Talvez seja para essa semana ainda.
Obrigada pela sua visita e comentário no Caliandra. Volte sempre querida.
Beijos.

Marcelo Henrique disse...

As palavras são o avesso da morte... São eternas.
Achei bacana o poema.
Uma boa semana!

Elma Carneiro disse...

Olá Sonia, quanto a postagem que pretendo fazer será no meu outro blog de poesias o Viart, que é o espaço dos devaneios rsrs
Bjs

Fabiana Guaranho disse...

Belas palavras e obrigada pela visita.
Bjs

JOSÉ NEVES disse...

Olá Sónia

Antes de mais o meu sincero agradecimento pelas tuas palavras deixadas no meu novo website.
Quanto a esta tua imagem está lindíssima, adorei as tonalidades bem quentes, sem dúvida que este céu confere grande impacto visual.
Parabéns.

PS- Gostaria de te adicionar à minha base de dados do novo site, se puderes envia-me o teu e-mail para aqui: cmdneves@sapo.pt

Beijinho

Multiolhares disse...

devemos ter muito cuidado com as palavras escolhidas, pois podem-nos elevar ao céu
ou fazer-nos rastejar na lama
beijos

Multiolhares disse...

devemos ter muito cuidado com as palavras escolhidas, pois podem-nos elevar ao céu
ou fazer-nos rastejar na lama
beijos

Faust Sotam disse...

A palavra comanda a vida, o silêncio a morte. Por isso falo sem parar, até que a boca se seque, e o coração falhar...
Bonita imagem...

Marcos Campos disse...

Olá Sonia!!
Bela foto e belo texto!!
Obrigado pela visita!!
Bj

Aníbal Raposo disse...

Cara Sônia,

É isso mesmo. Nas mãos do poeta as palavras podem ser o sonho ou a arma. Conciso e profundo o teu poema.

Beijos