sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

A rosa agônica


Foto: Sônia Brandão


Vesti-me de silêncio
e impassível
sentei-me à sombra da morte.

Minha espera
é enorme
como a noite.

Uma rosa branca
agoniza
em minhas mãos.

9 comentários:

Cris Animal disse...

Sônia, minha querida, que triste!
Linda e forte a poesia, mas triste!
meu carinho
..............Cris Animal

Sonia Schmorantz disse...

Triste rosa que morre na mão, como quem espera por algo que nunca vem...mas o poema é sensível e bonito.
um beijo e bom final de semana

Gilbamar disse...

Embora triste o contexto, percebemos tratar-se de um poema feito com a singeleza da alma. Parabéns e feliz fds.

Aníbal Raposo disse...

Cara Sônia,
Poema muito bem construído. Triste mas com uma
sensibilidade enorme.
Beijos e bom fim-de-semana

Kovacs disse...

Sônia, parabéns pelo poema e também o belo trabalho com as fotos que fiquei conhecendo hoje. Passo a acompanhar o aseu blog com prazer.

Gaspar de Jesus disse...

Sónia
Muito obrigado por seguir o Arte Fotografica.
Gosto muito deste seu Blog, excelentes POEMAS e FOTOGRAFIAS.
Esta foto da ROSA EM AGONIA é muito bonita e serve perfeitamente o seu lindissimo POEMA.
Parabéns
G.J.

AC Rangel disse...

Sônia...Amei sua visita e sua poesia. Vc tem um estilo encantador. Adorei estes caminhos. Voltarei sempre.
Beijo

Marcelo Henrique disse...

Não vou atentar ao sentimento que pode levar o poema, mas na maestria com as palavras foram trabalhadas...
Muito bom!

Maria disse...

Tão lindo! Vc de fato tem um olhar mágico, de fotógrafa e poeta. O casamento perfeito!
Obrigada pelo coment no meu blog.